Paulo Henrique Rodrigues Pinheiro

Blog sobre programação para programadores

Engajamento político

Salamalaia

Há erros partilhados por cristãos comunistas e anticomunistas, esquerdistas e direitistas, ecologistas ou não. Em todas essas ramificações de cristãos engajados, o ódio e a vaidade comandam.

O ódio é o guia para a luta, seja o ódio à miséria, à exploração, à subversivos.

Em lugar de ódio pode estar o “amor”, como amor à humanidade, à propriedade, aos direitos civis, à natureza, enfim, amor ao mundo acima de tudo, contrariando o grande mandamento de Deus. Mas é um amor que leva inevitavelmente ao ódio, pois o amor ao mundo é amor às coisas do inimigo de nossas almas.

A vaidade está em pensar que a redenção da humanidade virá pelas nossas mãos, pela nossa força, pelo nosso agir.

Seja pela direita, seja pela esquerda, caminhando na luta política, Deus deixa de ser a referência e torna-se um adorno. Aos que decidem por esse caminho, também decidem ser governados por aquele que está solto no mundo, e se regozija por cada um que decide não ter mais Deus como o centro de sua vida.

Duro pensamento. Omitir-se? Essa é a principal armadilha. Omissão é não confiar na misericórdia de Deus, e não ter em nossas orações, o clamor para que Deus cesse o que acreditamos estar errado. Pois se o desejo de nossos corações não está nos planos de Deus, conforto e esclarecimento Ele nos dará.


Compartilhe:



Mantenha contato:

e-email twitter github