Paulo Henrique Rodrigues Pinheiro

Blog sobre programação para programadores

Aprender música, aprender a viver

Salamalaia

Na Congregação Cristã no Brasil, a formação musical começa pela experiência individual. Ao estarmos congregados, ouvimos e cantamos junto com a irmandade, aprendendo com quem já canta e com quem toca algum instrumento.

O testemunho dos que tocam e cantam é o ponto de partida para nossa aprendizagem musical. Por esse testemunho percebemos como se canta, e percebemos como a orquestra ajuda aos que cantam. O Papel da orquestra é servir de suporte a toda irmandade, no seu louvor pelo canto de hinos.

Cantando e prestando atenção na orquestra, aprendemos o papel de cada família de instrumentos, e como cada parte colabora para o todo. A partir disso, se nos é requerido de Deus que participemos da orquestra, inicia-se um caminho de aprendizagem e superação.

E o solfejo, que é a leitura em voz alta de partituras, falando-se as notas e respeitando a fórmula de compasso, apresenta-se como deve ser a nossa nova vida.

Como somos chamados à música, assim somos chamados à salvação. E Ele vai nos preparando. Mas temos nossa porção também. Recebemos ensinos, e devemos aceitar, aprender, compreender, exercitar, praticar, acertar.

O solfejo nos diz algo sobre como agirmos.

Ao lermos as notas musicais, devemos, ao mesmo tempo, marcar o tempo com uma das mãos e falar as notas (e pausas). O que é lido, deve ser dito e executado com fidelidade. Se lemos uma nota, com determinada duração, e falamos e executamos diferente, estamos em erro.

Lemos uma coisa, devemos pratica-la. O que praticamos deve estar em conformidade com o que lemos. Assim deve ser com a Palavra de Deus. Não basta repeti-la de qualquer forma. Devemos falar e agir em conformidade com o que lemos na Palavra de Deus.

O “mundo” percebe facilmente quando o que falamos não está em conformidade com o que executamos, e também quando não está em conformidade com as Escrituras, porque as coisas não encaixam, pois “dói no ouvido”.

E mais que o “mundo”, Deus está nos observando, nos alertando, pois à sua misericórdia devemos recorrer para acertar, para aprender, para que nossos atos estejam coerentes com nosso falar, com o que Deus nos ensina.


Compartilhe:



Mantenha contato:

e-email twitter github